quarta-feira, 12 de julho de 2017

Deliverance

«Vou contar-te uma coisa que nunca disse a ninguém:
gosto de te ter dentro de mim.
Deve ser a coisinha mais próxima que existe
da tal ideia da plenitude.
Um dentro do outro....
Devemos ter corpos muito antigos.
Já se devem conhecer há 200 encarnações atrás.
Completam-se, aumentam-se
e isso é divino.
Quero lá saber das outras merdas que os separam.
Tu dentro de mim e está tudo certo.
Eu queria-te era todo aqui dentro,
como se fosse aí que pertencesse.
Vou estudar a cabala a ver se entendo
porque é que isso é uma evidência contra todos os factos.
Há qualquer coisa de errado no
universo contigo fora do meu corpo.
E mais não digo. »