sexta-feira, 15 de setembro de 2017

F a k e


How fake is your love?
How fake are you?

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Uma estação antes



«...ao penetrar-te, dizia-te que te estava a abrir com o meu desejo. E se há desejo assim urgente, talvez seja paixão e assim sendo, talvez haja apaixonamento. E é uma estação antes de haver amor.»

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Mais essência



Entristece-me o derradeiro animal antes da sua extinção. Essa terminal solidão. Nele está tudo o que é de essencial. Mas sem corpo, nada se manifesta. Nem ideal, nem essência, nem nada.
Nunca olhamos as estrelas sem que elas nos devolvam sempre algo: a nossa verdadeira dimensão, o nosso lugar, a nossa viagem. A nossa essência.

Essência



Será que uma essência é como um ideal? Nunca morre? Mas os ideais morrem. Os ideais parecem alma, mas são corpo. E amamos a essência, amamos o ideal ou amamos o corpo? Talvez amemos o corpo, sejamos seduzidos pelo ideai e com um pouco de sorte, ficamos com a essência.

domingo, 3 de setembro de 2017

No princípio


Estamos sempre no principio,
que é onde devemos estar
Aqui contemplamos os nossos horizontes,
sonhamos o romance de nós próprios.
Por vezes quero ir mais além.
Roubar-te o coração e a alma vir atrás.
Ocupares-me o corpo
para que veja e sinta o mundo
um pouco como tu.
Erguido nos teus pés,
na compaixão do teu olhar,
no lume da tua boca
na paz do teu tactear.
Amar-te é sentir o mundo com o teu coração.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Genesis




Pode o dia ser mais azul? Pode o sentir revelar-se constelação de cumplicidade? O momento vai planando para trás e para diante, no voo de esquecer o rasto e de acender a direcção. E no mais suave dos toques revela-se o momento de criação. Nesta planície, podemos adormecer e o sonho será o que está a acontecer.

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Vertigem


«Hoje é mais um dia em que não me apetece existir. Até quando podem suportar essa ausência de mim mesmo? Até quando aguentarei a tentação da vertigem?
........................
A melhor maneira de estar na vida é estar ausente dela. Ser espectador do mundo, sentado ao fundo dum espelho, tomar a realidade por reflexo, escutar as estrelas, a suavidade das luas, o vento, a chuva, e não desejar um rosto para o corpo.»
-Al Berto